Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

sábado, 5 de novembro de 2011

Restos inteiros...



Nada pra dizer agora...
É seu nome sempre...
O meu tormento... minha aflição!
Nada...
Nada pra fazer agora!
É sempre essa saudade
Que dilacera e aconchega meu peito
Me faz suar e sangrar...
Me faz gemer e chorar
Nada...
Assim fica [tudo] sem você
Com cheiro e gosto de nada...
É sua ausência que preenche tudo nessa nada... agora...

Um comentário:

Sonhadora disse...

Minha querida

São esses nadas que nos deixam no corpo sabor a fel e na boca sabor a sal.

Deixo um beijinho com carinho, desejando um bom Domingo.

Sonhadora