Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

sábado, 27 de agosto de 2011

O que fica...




Tenho sua existência fragmentada em minha pele...
E tua falta...
É um pedaço de mim
Que lateja... [sem] existir...

5 comentários:

J. Ríos disse...

"...Que lateja... [sem] existir..."Perfeito, Sil!

Bjo

psrecuerdame.blogspot.com

Sonhadora disse...

Minha querida

Quando o amor toca fundo, o outro fica pulsando dentro da alma.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Malu disse...

Poucas palavras, mas carregadas de muita intensidade.
Adorei! Abraços, Silene...

Daniel disse...

Suas palavras como sempre, carregadas de um amor intenso e difícil de ser visualizado hoje em dia , não é princesa dos dias antigos? Pois bem, sinto-me um sem coração em demorar tanto a vir te visitar as vezes, mas é que o tempo é algo complicado. Vejo meus leitores e minha vontade é de responder a todos com carinho ímpar, mas a faculdade também nos prende. Eu faço o que posso, e gosto de vir aqui e deixar um ponto de luz de minha existência em seus posts, porque assim faço-me existir, mesmo que poucas vezes, em um lugar bonito como o seu. Adoro-te e temo que será para sempre,

Dan

Eraldo Paulino disse...

Os detalhes nos dilaceram e nos remontam, né?

Lindo aqui também. Estarei sempre que puder por aqui.

Bjs!