Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Depois de ti...



Minha [falsa] paz roubada em uma troca de olhar
Minhas emoções assaltadas de dentro dos meus olhos
Invasão... tempestade... caos... confusão
É sua imagem desenhada na minha retina
É seu nome que pula pela garganta
Se agita... trepida....
E minhas mãos te procuram
Mais uma noite sem dormir
Assim...
Eu tenho vivido...
Sobrevivendo
Sem você.

Um comentário:

Jão disse...

Então que tal começar a viver? A roda da vida gira e temos que seguir o fluxo.



Beijos querida!