Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

domingo, 22 de maio de 2011

Entre o começo... e o fim.(o que fica?)


Das nossas...
Emoções primeiras
Das nossas...
Primeiras horas
Quando nossos olhos se falaram
Quando eu existi pra ti
Quando você ficou em mim
Quando houve...
O início de "nós"
E depois...
Fomos só "um"
E agora...
Somos dois "partidos" ao meio
Ainda somos dois... menos um!
Ainda somos dois... menos "nós"!
E separados...
Perdeu-se...
Nossas primeiras "falas"
Nossos primeiros "sentires"
Você se perdeu de mim
E eu...
Perdida... fico aqui.

5 comentários:

Roberta Galdino disse...

lindo!
muito lindo...
amei

http://rgqueen.blogspot.com/

Kafé Universitário disse...

Nossa Sil, FANTÁSTICO!

Fiquei sem fôlego...

Adorei o poema e espero que não esteja mais "partida"...

Beijos

Patrícia

Jão disse...

Agente se perde de alguns para se encontrar em outros. O melhor ainda está por vir.


Beijos querida, saudades!

Cecília disse...

Poesia é uma arte tão bela, ainda mais quando bem escrita. Fico fascinada pelo teu dom! E quanto a se perder.. são tantos caminhos pra seguir, um dia a gente volta a enxergar. Parabéns de verdade, Sil! Saudades.. Beijo!

Cecília disse...

Obrigada por ter lembrado de mim no seu cantinho =]