Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Ensaios ( das urgências... dos gritos...!)


Por hoje...
Eu dispenso!
Qualquer tipo de abrigo quente e seguro
Quero um passeio na tempestade!
Não espero por "proteção"...
Quero todos os riscos e perigos que o "vermelho" oferece
Beijo... carne... vinho e morangos!
Quero beber de alguém
E que alguem me tome num gole
Quero tudo que arde e queima
A língua... o corpo e a alma!
Quero o ácido das uvas verdes
O vermelho de um coração em chamas
A incendiar junto com o meu...!

5 comentários:

Marluce, em palavras disse...

Sil,


Calientes versos paridos do vermelho, no qual, pulsam teus verso!


Um abraço, Marluce

หคтнყ disse...

Hoje eu quero viver intensamente.
E nada pode me impedir .

Oii Sil, quanto tempo
Sdd's ti moça.

Bem.. o meu blog hoje completa 1 aninho de existência, fiz um selinho pra comemorar, que não vou dar festa.
Se você quiser é só pegar (:

Beju
http://nathydorgas.blogspot.com/

Solange disse...

versos pulsantes..
cheios de sentimento, sensualidade e desejo..

bjs.Sol

Kafé Universitário disse...

Oi Querida Sil!!!

Que versos mais quentes, intensos e claro vermelhos!!!

Muitas vezes é ótimo nos arriscar principalmente quando pode ser uma aventura que nunca mais será esquecida e que valerá a pena.

Sinto falta das suas visitas no Kafé!

Beijos

Patrícia

A.S. disse...

Silene,

Intensas sensações, vertigem de palavras que ardem sobre a pele, sede de fogo em lábios de água...

Beijos meus!
AL