Meu "Sentir" tem cor e cheiro. Bebo vinho... Meus versos vivem...Tenho ilusões que respiram... E minhas linhas são veias! Derramo sensações e devaneios. Me ajusto e me asseguro no exagero.Vivo de tudo que é Vermelho!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Dizer ou não dizer...



Não resisto à tua presença silenciosa em minha vida...
Por dentro dos meus dias...!
Ás margens das minhas horas
Tenho mastigado teu nome...
Alimentando-me do amargo que ele possui
Sonhando com o doce que ele "possa" ter
Era madrugada...
...e eu pendurei  nas árvores e nos varais...
Roupas e lençóis molhados
Porque aqui... o sol ardia...

4 comentários:

Solange disse...

!!!
às vezes não acho palavras pra comentar...

bjs.Sol

Jorge Pimenta disse...

belíssimo! ou não houvesse silêncios que anunciam a mais humana das alvoradas.
um abraço, doce amiga!

Evanir disse...

A você meu anjo que esta presente em todos os meus dias,
me alegrando e me fazendo feliz.
Com seu carinho venho deixar meu
afeto ,carinho e gratidão
Por nunca me deixar sozinha.
Um feliz Domingo beijos no coração.
Eu serei sua amiga para sempre,Evanir.
Convido você a ser mais um ano na minha vida.

Nilson Barcelli disse...

Quando o sol arde dentro de nós, é o amor que nos invade...
Belo poema, querida amiga Silene.
Beijo.